domingo, 11 de janeiro de 2009

SOBRE ESCREVER [2]

'Então vai, remexe fundo, como diz um poeta gaúcho, Gabriel de Britto Velho, "apaga o cigarro no peito / diz pra ti o que não gostas de ouvir / diz tudo". Isso é escrever. Tira sangue com as unhas. E não importa a forma, não importa a "função social", nem nada, não importa que, a princípio, seja apenas uma espécie de auto-exorcismo. Mas tem que sangrar a-bun-dan-te-men-te. Você não está com medo dessa entrega?" Caio Fernando Abreu.

2 comentários:

abel disse...

"Esquece.
Escreve tua história."

^^

fernanda disse...

estou apavorada. mas vai ver é assim que tem que ser =x